terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Parque Nacional de Ubajara possui teleférico antigo


Conhecido por abrigar o menor Parque Nacional do Brasil, o município encontra agora diversos desafios para destacar o turismo local. Um deles é o teleférico que dá acesso à Gruta de Ubajara, cujo equipamento tem se tornado obsoleto para as necessidades da região.

Criado em 1959, o Parque Nacional de Ubajara é o menor do País, tendo o perímetro de 63.604,263m, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Uma de suas principais atrações é a Gruta de Ubajara, aberta ao público e com acesso por meio de trilha ou do teleférico instalado em 1974, com capacidade para dez pessoas.

De acordo com o prefeito de Ubajara, José Romano, mais conhecido como Zezinho, a idade do teleférico é hoje um dos maiores desafios de infraestrutura. Com quase 40 anos, o equipamento tem se tornado obsoleto, causando dificuldades na manutenção. "Não existem mais peças para reposição do teleférico. Da última vez que ele quebrou, foi necessário que comprássemos de outro País. A manutenção do equipamento é feita com muita dificuldade", disse.

Segundo Zezinho, hoje o turismo na região exige um equipamento atual e com uma capacidade maior de transporte. "Quando o teleférico foi implantado há 40 anos, o público era menor. Diferente de hoje em que precisamos atender vans e ônibus de excursão. Apesar do acesso limitado de 300 pessoas por dia na gruta, nem todo mundo desce no bondinho somente para vê-la" afirmou.

O prefeito Zezinho também observou que o Parque Nacional se estende ainda à parte baixa da serra, e as pessoas querem conhecê-la. Além disso, quando os excursionistas chegam, o grupo tem que ser dividido em dois, três ou quatro subgrupos.

O prefeito lembrou ainda que em 1982, após forte chuva ter destruído uma plataforma, o local passou seis anos fechados, até que foi reconstruído e aberto novamente ao público.

Outro desafio apontado pelo gestor é a estruturação dos balneários, principalmente o do Boi Morto, que hoje não possui infraestrutura para receber os turistas. "A ideia é que padronizemos a estrutura dos diversos balneários de Ubajara, a fim de que haja conforto para quem vem conhecer. A cachoeira do Boi Morto hoje é um dos principais pontos de banho e não possui nenhuma estrutura", salientou.
Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Postar um comentário